Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Acessar

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Conexão Farma Abradilan 2023 : Um início animador

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
A 17º edição do maior evento do mercado farmacêutico do país começa com palestras nas quais grandes especialistas compartilharam seus conhecimentos sobre pricing, automações e tendências do setor.

 

Cerca de 140 empresas expõem seus produtos, com mais de 100 lançamentos e um público recorde no Expo Center Norte – estimado em 20 mil pessoas nos três dias do Conexão Farma. O stand da Abcfarma recebeu profissionais do varejo interessados em conhecer o Clube de Benefícios de nossos associados – além de dirigentes do segmento farma de todo o Brasil.

 

A feira mais esperada pelo mercado farmacêutico começou ontem, promovida pela Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan) – que celebra 25 anos no mercado com 160 distribuidores associados. A Plenária Cantareira foi palco da cerimônia de abertura, feita pelo presidente da entidade organizadora, Jony Souza.

 

Leia também: Inicia hoje a Abradilan 2023 na Expo Center Norte, em São Paulo

 

O executivo da Abradilan resumiu assim o objetivo do Conexão Farma: “Esse evento é uma oportunidade gigante para nós, pois nosso papel é de auxiliar o desenvolvimento do varejo. É momento de compartilhar, dialogar e reafirmar nosso compromisso com esse setor, que é resiliente e forte. Desejo que todos façam grandes relacionamentos e negócios para seguir prosperando”.

 

Arenas de conteúdo

As 24 palestras que compõem a programação de conteúdo do Conexão Farma estão divididas em três arenas: Varejo em Foco, Gestão 360° e Farma Trends. O primeiro especialista do dia a se apresentar na estreia do Conexão Farma 2023 foi o CEO da SimTax, Jiovanni Coelho, com o assunto pricing e tributação, seus impactos e oportunidades por meio das mudanças tributárias para medicamentos. “O aumento dos valores afeta diretamente a base de cálculo da Substituição Tributária (ST), custo, preço de venda e principalmente, o lucro. Dentro da minha empresa, foram 4.260 alterações nos valores em apenas um ano. Isso quer dizer que sempre devemos ficar atentos e contar com um especialista em pricing na farmácia – mas a pessoa certa: uma espécie de guardião, que a precisa gostar de matemática, regras e ser treinado”, finalizou.

 

 

A segunda temática simultânea das arenas foi a presença do robô BD Rowa nas farmácias. O proprietário e diretor de TI Farmácia Líderes Associados, Rafael Kleinkau, resumiu os efeitos benéficos dessa tecnologia: “São mais de 12 mil projetos vendidos, com 14% de ganho de espaço físico, 33% menos tempo gasto em busca de produtos. Ou seja: mais clientes atendidos, além de eficiência operacional e redução de custos”. Segundo Rafael, o robô BD pode armazenar até 60 mil caixas de medicamentos e tem controle total de produtos vencidos, tempo de dispensação, entrada de mercadoria, e como consequência, maior incremento no tíquete médio.

 

Bem-estar: segmento prioritário

Uma das grandes tendências farmacêuticas do momento é o segmento de bem-estar, que deve merecer atenção toda especial da loja. A diretora de trade marketing da Hypera Pharma, Shelida Barsella, que ocupou a terceira arena do primeiro dia, falou sobre os avanços dessa categoria, conceitos e pilares que podem ser aplicados em pontos de venda (PDV), desde os menores até os mais elaborados. Apesar de serem produtos atraentes, ainda existem algumas barreiras – como preços altos, acesso a informações fáceis e sérias sobre o assunto e ausência de um único setor de destaque com variedade de produtos. “Nossos estudos mostraram que a farmácia diz mais sobre tratamentos de doenças do que saúde. O posicionamento das gôndolas ajuda muito”.

 

Jornada muito especial

Dando continuidade aos temas na Arena Varejo em Foco, Alessandra Lima, sócia diretora da Mind Shopper, falou sobre a jornada de compra nas farmácias e como alavancar resultados com um layout inteligente. “É primordial usar uma mobília adequada para valorizar os produtos e muito cuidado para não depreciá-los”. Segundo ela, sem categorizar os itens, há grandes chances de perder vendas. “É necessário criar um layout dinâmico. Numa loja-piloto, tivemos 8% a mais em vendas devido a essas mudanças. Pensem menos em vender produtos e mais em soluções”, completou. “Agrupar produtos do mesmo nicho, por exemplo, fraldas e cuidados para bebê, pasta de dente com escovas e fio dental.”

 

360 graus

Ser empreendedor demanda muito estudo e domínio de diversos setores – entre eles, o Marketing. Olegário Araujo, cofundador da Inteligência360°, abordou os chamados 6 Ps do Marketing, tendências de consumo e impactos no sortimento. “As necessidades das pessoas mudaram: elas estão ansiosas e a ideia é oferecer produtos de acordo com as demandas. Produtos básicos e essenciais, mas personalizados, naturais e sustentáveis, snacks saudáveis e itens veganos. O grande desafio é saber para quais produtos falar sim e para quais falar não. Para ter um sortimento eficiente na loja, é preciso lembrar que excessos podem causar rupturas – como, por exemplo, muitas marcas de algodão ou acetona, simultaneamente”.

 

 

Freepik

 

Diabetes no balcão

Em seguida, Elio Dilburt, Country Bussiness Leader da Sanofi-Aventis, falou sobre o papel da farmácia no controle do diabetes e trouxe um panorama de estratégias de atendimento ao paciente com essa condição. “O diabético tem muitas dúvidas e faltam-lhe informações. Nós, da farmácia, precisamos ter esse conhecimento, pois isso faz com que a venda seja consolidada. Ter balconistas qualificados e com paciência é fundamental”.

 

“A frequência média de visitas à farmácia de um paciente que faz uso de insulina é de 23,9 vezes por ano – isto é, quatro vezes mais do que um consumidor normal. Ou seja, é uma categoria rentável. Então, precisamos tratar esses pacientes, que geralmente são idosos, com mais cuidado, deixar produtos em locais fáceis de serem localizados e não, nas últimas prateleiras”.

 

Multiarena: Farmácia do Futuro

Quem participa do Conexão Farma tem a oportunidade de estar um passo à frente no canal farma. Com o tema Farmácia do FuturoAnelise Campoi, Alessandra Lima e Jauri Siqueira apresentaram as tendências, as tecnologias e as inovações dentro do ramo. “Quais os primeiros passos para implementar a tecnologia? Alguns exemplos são o QR-Code, promoções on-line, totem de autoatendimento e até mesmo o uso de realidade aumentada para a simulação de coloração de cabelo”, diz Alessandra. “As farmácias vêm se transformando em hubs de saúde e a farmácia do futuro já está acontecendo no presente. Ela começou com a montagem de salas clínicas dentro dos estabelecimentos e hoje formam um potencial de mais de 100 serviços. A farmácia participa da vida do paciente e comunidade por meio de exames, interagindo com o Sistema Único de Saúde (SUS), médicos e outros profissionais. Os quatro pilares principais são: testes rápidos, vacinas, telessaúde e jornada digital”.

 

Dados fundamentais

O diretor de relacionamento e parceiros estratégicos na IQVIA, Cesar Bentim, fez um mapeamento dinâmico e assertivo para a gestão de mix. “Trabalhar a categoria de dermocosméticos no digital é muito importante porque ela não para de crescer. Os principais fabricantes precisam entender a importância do consumidor e que ações de compra geralmente não são por conveniência, mas por emergência – ele programa muito menos a compra e vai até a loja quando precisa. Os varejistas que se abrem para essas reflexões têm a chance de se desenvolverem melhor.”

 

Patricia Austregesilo é especialista em negociação e na cadeia de suprimentos com foco em compras. Ela falou sobre o varejo, a indústria e o distribuidor, que podem vencer juntos o desafio de colocar o shopper no centro de suas negociações. “O shopper não é consumidor clássico – pode ser uma mãe comprando fralda para o filho. Esse público é predominante feminino, classe C e tem em média 60 anos. Investigamos o comportamento de compra e 64% das pessoas ficam um tempo médio de cinco minutos nas farmácias, mas isso varia de acordo com a categoria. Para escolher um dermo produto, ela pode demorar dez minutos. “O que estamos fazendo para reter essa pessoa na farmácia?”

.

E essa programação do primeiro dia é apenas uma amostra da extensão da temática do Conexão Farma, que realmente faz a conexão entre os diversos campos do mercado farmacêutico. O varejo recebe uma atenção especial na programação da feira.

 

Enfim, um evento imperdível – que se estenderá aos dias 15 e 16 de março, com uma programação tão dinâmica quanto a do primeiro dia – e temas como fidelidade, jornada de compra, os 4 Rs da farmácia e as chaves para o crescimento de sua loja.

 

 

Foto: Reprodução
Fonte: ABCFarma