Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Causas e sintomas das principais doenças de inverno

Doenças de inverno

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Saiba mais sobre as principais causas e sintomas das doenças de inverno para orientar o cliente no ponto de venda.

 

Entra ano, sai ano e o cenário se repete. A queda das temperaturas, somada ao clima mais seco, é a combinação perfeita para que doenças e problemas respiratórios ganhem força e comprometam a saúde e o bem-estar de uma boa parcela de adultos, crianças e idosos.

 

E isso acontece porque, durante as estações mais frias do ano, existe uma maior propagação de partículas virais e bactérias com consequente transmissão elevada de doenças do trato respiratório.

 

Leia também: O alerta da OMS sobre riscos de adoçantes artificiais à saúde

 

Isto ocorre em especial pelo maior agrupamento de pessoas em ambientes fechados. Redução da umidade do ar abaixo de 30%, característica da época do inverno, aliada a condições de menor dispersão atmosférica de gases e de materiais particulados, concorrem para uma maior irritabilidade das vias aéreas, predispondo a quadros infecciosos.

 

Doenças de inverno

 

Confira a seguir as causas e sintomas das principais doenças de inverno segundo o otorrinolaringologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Dr. Eduardo Bogaz, e a otorrinolaringologista do Hospital Moriah, Dra. Roberta Noer.

 

  • Gripe: é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocada pelo vírus da influenza com grande potencial de transmissão. O vírus da gripe (influenza) propaga-se facilmente e é responsável por elevadas taxas de hospitalização. Os principais sintomas da gripe são febre, dor de garganta, tosse, dor no corpo, dor de cabeça, calafrios, mal-estar e prostração.
  • Resfriado: é um tipo de infecção que acomete as vias aéreas superiores, com foco principal no nariz e na garganta, normalmente causado por um vírus comum. Existem mais de 200 vírus que podem fazer com que um paciente desenvolva um resfriado. De modo geral, é uma doença de intensidade leve a moderada, com baixo risco de desenvolver complicações. Os sintomas incluem inflamação ou irritação na garganta, espirros, coriza, congestão nasal, tosse e dor de cabeça.
  • Sinusite: é uma infecção de seios paranasais, que acontece, normalmente, após um resfriado ou crise de rinite. Causada por bactérias (diversas), os sintomas mais comuns são nariz entupido, dores de cabeça, tosse e perda de olfato. O paciente também pode apresentar febre, mal-estar e perda de apetite.
  • Otite: é uma infecção bacteriana do ouvido, geralmente ocorre após uma IVAS (Infecção de Via Aérea Superior de qualquer ordem). Os sintomas são sensação de ouvido tampado e dor de ouvido, podendo ocorrer febre, perda de apetite e mal-estar, principalmente em crianças muito pequenas.
  • Faringite: é uma infecção da faringe (garganta) de curta duração, causada por diferentes vírus ou bactérias. Ela é transmitida por meio de gotículas da boca e secreção nasal. Os sintomas incluem dificuldade para engolir, desconforto na garganta, febre, mal-estar geral, indisposição, dor de cabeça e rouquidão.
  • Amigdalite: é a inflamação das amígdalas, que integram o sistema de defesa que protege o corpo contra doenças e que estão localizadas na garganta. São causadas, principalmente, por vírus e bactérias, mas podem ocorrer processos mistos e, às vezes, associações com fungos. Os principais sintomas da amigdalite são a dificuldade em engolir, dor de garganta, febre, calafrios, alterações na voz, mau hálito e dor de ouvido.
  • Bronquite: é uma inflamação dos brônquios de causas diversas. O quadro pode ser infeccioso, viral e agudo, alérgico e crônico. Basicamente, os sintomas são tosse, broncoespasmos com chiado no peito e níveis diversos de falta de ar.

 

 

Foto: Freepik
Fonte: Guia da Farmácia