Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

FarmaBrasil passa a integrar conselho do governo

FarmaBrasil

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

O Grupo FarmaBrasil foi convidado para integrar o conselho que será responsável pela elaboração da nova política industrial brasileira.

 

O convite partiu do vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin.

 

Agora, a entidade passa a integrar o Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI).

 

Leia também: Mapa da Polícia Civil de São Paulo deve ser entregue até dia 11 julho

 

“A oportunidade de estar no CNDI, além de ser uma grande responsabilidade, é um grande desafio para consolidarmos, em nosso País, um complexo econômico e industrial de saúde que garanta a toda a população brasileira a ampliação do acesso a medicamentos e o adensamento tecnológico e produtivo local em áreas estratégicas para o futuro da economia no Brasil”, afirma o presidente, Reginaldo Arcuri.

 

O Grupo FarmaBrasil também foi indicado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) para representar o setor privado no Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT/CT Saúde).

 

Segundo Arcuri, com o fim do contingenciamento do FNDCT, o orçamento destinado para pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação em 2023 será da ordem de R$ 10 bilhões.

 

FarmaBrasil
FarmaBrasil

 

Grupo FarmaBrasil apontou propostas para o setor

Em setembro do ano passado, a entidade entregou um documento de 60 páginas aos candidatos à presidência com propostas para incentivar a indústria.

 

“A pandemia mostrou que precisamos ter mais independência para a produção de medicamentos. A partir da soma de experiências de nossos associados, o Grupo FarmaBrasil propõe medidas para que nossa indústria se fortaleça ainda mais, auxiliando o SUS e a saúde no Brasil como um todo”, comentou Arcuri.

 

Entre as ações propostas estavam a melhora da qualidade dos marcos regulatório e legal para o setor, com regras claras de licenciamento na Anvisa e o fortalecimento do INPI.

 

Medidas para incentivar a inovação e o investimento também integraram o documento. Se fizeram presentes nesse eixo o fortalecimento da pesquisa clínica no Brasil, desenvolvimento de um ambiente de inovação, com o alinhamento e aproximação das universidades com o setor e a revisão da tributação de serviços técnicos prestados no exterior.

 

 

Foto: Reprodução
Fonte: Panorama Farmacêutico