Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

O uso da Cannabis medicinal no cenário do País

Uso da cannabis medicinal

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Uso da cannabis medicinal – O Brasil já possui 25 produtos autorizados e demonstra grande potencial de mercado, com faturamento acima de R$ 60 milhões.

 

Uso da cannabis medicinal O Brasil está iniciando um novo mercado, repleto de oportunidades e expectativas com os produtos à base de cannabis. “Formulada a partir de insumos ativos oriundos de matéria-prima vegetal, esta classe de produtos tem estreita relação com a fitoterapia. É um mercado novo com muitos desafios a serem vencidos, mas que já demonstra grande potencial, tendo faturado mais de R$ 63 milhões em 2022, momento em que as opções comerciais ainda estavam reduzidas”, destaca a presidente do Conselho Diretivo da Associação Brasileira das Empresas do Setor Fitoterápico, Suplemento Alimentar e de Promoção da Saúde (Abifisa), Gislaine Gutierrez.

 

Leia também: Vendas nas farmácias de produtos à base de cannabis cresce 342,3%

 

Ela conta que, atualmente, já são 25 produtos de cannabis autorizados, e este cenário tende a se modificar rapidamente. “O desenvolvimento científico, aliado à atualização da classe prescritora, são necessidades essenciais para que, assertivamente, a saúde do paciente seja impactada de maneira positiva. A união entre Estado, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), associações de classe e as próprias indústrias é crucial para que a evolução da categoria de fitoterápicos e homeopáticos no Brasil atinja o verdadeiro potencial. Segue sendo relevante o desenvolvimento constante dos marcos regulatórios que envolvem esses produtos e das iniciativas para facilitar a comercialização e divulgação dos benefícios dos produtos para o consumidor”, explica.

 

Uso de cannabis medicinal
Uso de cannabis medicinal

 

Os dados mais recentes divulgados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e compilados pela Associação Brasileira da Indústria de Canabinoides (BRCANN), mostram que, em 2021, a importação de cannabis medicinal cresceu 187% no Brasil em relação a 2020. No mesmo ano, foram concedidas 75.203 novas autorizações para importação desses produtos em relação a 2020. Os estados de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Minas Gerais (MG), Paraná (PR), mais o Distrito Federal (DF), somaram 72,6% dos pedidos de importação de cannabis medicinal no País. Recentemente, em 31 de janeiro último, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) deu um passo em direção à desburocratização do acesso gratuito aos produtos à base de canabidiol com a aprovação da Lei 17.618/2023. A norma instituiu a política estadual de fornecimento gratuito destes medicamentos em associação com outras substâncias canabinoides, incluindo o Tetrahidrocanabidiol (THC).

 

 

Foto: Shutterstock

Fonte: Guia da Farmácia