Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Hubs de saúde: saiba o que é e como se adaptar a esse novo conceito

Hubs de saúde

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Hubs de Saúde: O mercado farma está em constante evolução e sempre acompanhando as demandas da sociedade atual. Nesse sentido, um novo conceito que está sendo implementado é a transformação das farmácias em hubs de saúde.

 

É perceptível que está ocorrendo um grande remanejamento no setor. Você, como gestor farmacêutico, precisa estar atento a essas movimentações, para que o seu negócio não seja ultrapassado pelos concorrentes.

Este conteúdo tem o objetivo de explicar o que é um hub de saúde e mostrar como a sua farmácia pode se adaptar a esse novo conceito. Acompanhe os tópicos a seguir!

 

Leia também: Preços para Serviços Farmacêuticos terá uma tabela referencial através do CRF-SP

 

Hub de saúde: entenda o novo conceito do mercado farma

Para entender o que é um hub de saúde, é interessante voltarmos um pouco no tempo, para que possamos acompanhar o processo histórico e evolutivo das farmácias.

 

As primeiras farmácias que surgiram eram conhecidas como boticas, nas quais os farmacêuticos (na época chamados de boticários), produziam os medicamentos no próprio estabelecimento.

 

Com o passar dos anos, por conta da industrialização dos medicamentos, as farmácias deixaram de ser boticas e passaram a ser uma espécie de loja de remédios, surgindo o termo drogarias.

 

Passado mais um tempo, para aumentar os lucros das drogarias, os gestores desses estabelecimentos começaram a vender outros produtos voltados à saúde e ao bem-estar. De tal forma, foram inseridos produtos como cosméticos, itens de higiene pessoal, entre outros.

 

Agora, as farmácias estão caminhando para se tornarem hubs de saúde. A ideia é que os estabelecimentos deixem de ser apenas uma loja de medicamentos e produtos voltados para o bem-estar, tornando-se verdadeiros espaços de saúde.

 

Dessa forma, uma série de serviços voltados para a saúde podem ser realizados no estabelecimento, como a aplicação de vacinas, administração de medicamentos, realização de testes e exames rápidos etc.

 

Além disso, a farmácia pode ter um consultório farmacêutico, em que o profissional responsável pode acolher e orientar pacientes sobre o uso de medicamentos, realizando o encaminhamento médico, quando necessário.

 

Isso é muito importante, inclusive, para evitar a automedicação, um problema bastante grave em nossa sociedade.

 

Benefícios da implementação de hub de saúde

A transformação das farmácias em hubs de saúde é uma evolução benéfica para todos os envolvidos, bem como para a comunidade em geral.

 

Veja a seguir, como a implementação de hubs de saúde nos bairros das cidades pode ser vantajoso.

 

Hubs de saúde
Hubs de saúde

 

Para os clientes e comunidade em geral

A pandemia da COVID-19 fez com que muitas pessoas passassem a valorizar mais a saúde e os cuidados pessoais. Logo, a procura por atendimento médico e a realização de exames de rotina têm aumentado.

 

Caso as farmácias ofereçam serviços desse tipo em suas dependências, os clientes terão a oportunidade de procurar os estabelecimentos quando necessitarem fazer exames rápidos, por exemplo.

 

Para a comunidade em geral, isso é muito benéfico, tendo em vista que haverá mais locais que podem ser procurados para realizar serviços e ter atendimento na área da saúde.

 

Para os estabelecimentos de saúde da região

Com a popularização dos hubs de saúde, as pessoas podem procurar esses estabelecimentos quando estão sentindo sintomas leves, por exemplo. Isso desafoga as filas de atendimento médico nos sistemas de saúde público e privado.

 

Dessa forma, os postos de saúde e prontos-socorros podem dedicar mais tempo para atender pessoas com casos de doenças mais graves ou que precisam ser atendidas com urgência, por terem sofrido algum acidente ou algo do tipo.

 

Para os gestores de farmácias

Os gestores farmacêuticos são beneficiados porque as farmácias terão uma maior circulação de pessoas.

 

Alguém que vai até o estabelecimento para fazer um exame pode aproveitar para comprar um medicamento ou outro produto e vice-versa. Ou seja, a lucratividade da farmácia será aumentada, tendo em vista que haverá novas entradas de receita no negócio.

 

Além disso, estando mais “perto” dos pacientes, a farmácia pode personalizar os atendimentos e até mesmo a venda de produtos.

 

O desenvolvimento de programas de fidelidade também pode ser aperfeiçoado, caso a farmácia crie uma espécie de “plano de saúde” próprio, dando descontos a quem compra no estabelecimento.

 

Transformação de farmácias em hubs: uma tendência para negócios de todos os tamanhos

Transformar as farmácias em hubs de saúde é uma tendência para estabelecimentos de todos os portes e não apenas para as grandes redes de farmácias.

 

Pelo contrário, as pequenas farmácias podem aproveitar muito essa tendência e ter uma relação ainda mais próxima dos pacientes.

 

Um comerciante que tem uma pequena farmácia de bairro, provavelmente, conhece boa parte de seus clientes a fundo, entende a realidade dessas pessoas, sabe quais são as suas necessidades e as soluções que desejam.

 

Logo, criar um hub de saúde pode ter ainda mais sucesso, justamente por conta dessa relação de proximidade.

 

A sua farmácia já se transformou em hub de saúde? Certamente essa é uma ótima maneira de estar mais próximo de seus clientes e atrair mais pessoas para o estabelecimento, concorda?

 

 

Foto: Freepik

Fonte: Gam