Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Farmácias devem se preparar com Protetores Solares para a excepcional Onda De Calor da próxima semana

Protetores Solares

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Protetores Solares – O Brasil terá calor insuportável que poderá superar valores médios históricos de temperaturas máximas.

 

O uso de protetor solar e muita hidratação para a próxima semana deve ser muito mais intenso e preocupante. Isso porque está previsto uma excepcional onda de calor que ocorrerá em grande parte do Brasil, segundo a MetSul meteorologia.

 

Leia também: Consumo de medicamentos para tratar saúde mental aumenta mais de 70%


Tudo por causa de uma massa de ar extremamente quente que vai cobrir todo o território nacional, as temperaturas máximas em todas as cinco regiões do país com alto potencial de quebras de recordes para o mês de setembro e talvez até absolutos. Trata-se de uma situação de elevado perigo pela severidade do calor esperado e que demandará atenção das autoridades.

 

Poderá se ter marcas perto ou acima de 40ºC, por exemplo, no Paraná, em Mato Grosso do Sul, em São Paulo, em Mato Grosso, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em Goiás, no Distrito Federal, em Rondônia, no Amazonas, no Pará, no Tocantins, na Bahia, em Piauí e no Maranhão.

 

Protetores Solares
Protetores Solares

 

Em São Paulo pode ser um dos locais em que a temperatura pode bater recordes para a temporada. Serão muitos dias de calor intenso em todo o Estado. Na capital, há chance de marcas em torno de 37ºC e 39ºC. Assim, não se pode descartar que a cidade de São Paulo e outras cidades paulistas tenham recordes históricos de máximas não apenas para setembro, mas absolutas para toda a série histórica.
O dia mais quente já registrado na capital paulista neste mês foi de 37,1ºC, em 30 de setembro de 2020. Este dia só fica atrás dos 37,8 ºC de 17 de outubro de 2014, recorde da série histórica. Os dados meteorológicos começaram a ser coletados em 1943 com a inauguração da estação do mirante de Santana, zona norte do município. O que se avizinha no Estado é parecido com o que ocorreu entre setembro e outubro de 2020, quando uma bolha de calor se instalou na região sob um padrão de bloqueio atmosférico com vários dias de calor extremo. Na ocasião, a máxima chegou a 43,5ºC na cidade de Lins.

 

O uso de filtro solar deverá ser intensificado

Além das altas temperaturas, o clima estará bem seco, com taxas de umidade do ar bastante baixas. Isso pode acarretar vários problemas de saúde, como desidratação e insolação. Desa forma, a recomendação médica é a hidratação, uso de filtro solar, e evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia.

 

 

Foto: Freepik
Fonte: Metsul e JP Brasil
Protetores Solares