Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Ministério da Saúde estuda ampliar oferta da vacina contra a dengue

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Devido ao número limitado de doses, inicialmente o imunizante será aplicado em crianças de 10 a 14 anos de 521 cidades

 

AGÊNCIA BRASIL – A ministra da Saúde, Nísia Trindade, disse neste sábado, 3, que o governo estuda ampliar a oferta de vacinas contra a dengue no país. A informação foi repassada durante a abertura do Centro de Operações de Emergências (COE) contra a dengue, em Brasília. Segundo a ministra, foram realizadas reuniões com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan para tratar do tema.

 

 

“Todo o nosso esforço será para ampliar essa oferta [de vacinas]”, disse a ministra.

 

O Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer o imunizante no sistema de saúde pública. A primeira remessa com cerca de 757 mil doses chegou ao Brasil em 20 de janeiro. O lote faz parte de um total de 1,32 milhão de doses fornecidas pela Takeda, farmacêutica responsável pela Qdenga. Outra remessa, com mais de 568 mil doses, está com entrega prevista para fevereiro. A previsão é que o país receba 5,2 milhões de doses este ano.

 

Leia também: Por que a vacina da dengue não é indicada a quem tem mais de 60 anos?

 

Inicialmente, a vacina será aplicada na população de de 10 a 14 anos de regiões endêmicas, em 521 municípios. Para 2025, a pasta já contratou outras 9 milhões de doses.

Mesmo com a ampliação, a ministra destacou que a oferta do imunizante não trará impactos imediatos para o combate à doença.

“Elas [as vacinas] significam muito, até porque adquirimos vacinas para 2024 e 2025 e todo o nosso esforço será para ampliar essa oferta, mas não vai ter um impacto nesse intervalo inicial de poucos meses”, apontou.

 
Foto: Freepik
Fonte: Estadão