Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Sua loja está pronta, para o aumento das IST’s pós carnaval?

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Segundo dados do Ministério da Saúde divulgados no Boletim Epidemiológico da SVSA/MS.  O nosso país abriga mais de um milhão de pessoas que vivem com HIV, mas infelizmente nem todas elas estão em tratamento. O Boletim também informa que no ano de 2022 o público com maior taxa de infecção possuía faixa etária entre 25 e 39 anos.

 

O mesmo Boletim quando notifica os casos de Sífilis, que é uma infecção sexualmente transmissível causada pelo Treponema Palladium que causa manchas e lesões nas genitálias masculinas ou femininas, relata que até outubro de 2023 os casos já tinham crescido mais de 23%.

Sífilis, HIV e diversas outras IST´s tem tratamento e muitas até mesmo cura. É indispensável que ao se expor a situações de risco, a pessoa busque orientação de um profissional de saúde para seguir o protocolo mais adequado.

A tecnologia vem tornando tudo mais fácil, hoje em 10 minutos e até mesmo fora do ambiente formal de um consultório hospitalar, já é possível fazer teste rápido que determina se o paciente está ou não infectado.

 

Leia também: Ministério da Saúde distribui novo medicamento para pacientes com HIV

 

Criados para detectar a presença de anticorpos ou antígenos, os testes rápidos já podem ser feitos em farmácias e unidades básicas de saúde com total discrição, conforto e segurança. Através de uma pequena amostra de sangue coletada por meio de uma lanceta de segurança, o sague é extraído com o apoio de uma pipeta, colocado em um cassete de teste que após ter a solução reagente misturada à amostra sanguínea, apresenta marcações que indicam se existe ou não reação de anticorpos dos vírus, o que mostra se o paciente é ou não positivo para Ist´s como HIV e Sífilis.

Durante e após as festas de carnaval, a busca por esse tipo de teste aumenta. Por isso, é importante que a farmácia esteja abastecida e preparada para a realização de testes, bem como dar todo o suporte ao paciente em casos positivos.

 

Foto: Medlevesohn
Fonte: ABCFARMA