Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.
Sincofarma SP

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Sim, o Farmacêutico pode solicitar alguns exames e prescrever alguns medicamentos

Farmacêutico pode solicitar exames e medicamentos

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

A prisão de uma falsa médica esta semana deixou muita gente surpresa, assustada e confusa.

 

Por acaso, a pessoa que se passava por médica era uma farmacêutica, mas poderia ter sido uma engenheira, uma enfermeira, uma padeira, enfim qualquer pessoa comum.
O crime em si é absurdo e merece dura punição! Imagina quantas pessoas foram até aquele consultório, localizado em bairro nobre, pagaram pela consulta, depositaram confiança naquele atendimento, para depois tomarem conhecimento que foram ludibriadas!

 

A falsária usou carimbo com CRM de outra pessoa, além dos títulos da verdadeira médica, que felizmente descobriu as falcatruas.

 

Leia também: Quem é a farmacêutica que se passou por médica em bairro nobre de SP


Porém, quero me ater a parte desta notícia, que infelizmente foi inadequada e erroneamente citada por alguns veículos de comunicação. Li e ouvi declarações a respeito do fato em si, mas indo além, ao afirmarem que somente médicos podem pedir exames e/ou prescrever medicamentos.


É preciso esclarecer, levando os fatos verdadeiros e corretos para a sociedade.


Sim, o farmacêutico, aquele profissional de saúde formado em curso superior de farmácia, em atendimento a resolução da entidade de classe, o Conselho Federal de Farmácia, pode prescrever alguns medicamentos e solicitar alguns exames, isto faz parte das atividades clínicas do farmacêutico. Esta resolução data de 2013 e vem sendo amplamente utilizada em prol da saúde, haja vista a considerável quantidade de consultórios farmacêuticos espalhados pelo Brasil, bem como redes de farmácia, que inclusive destinam parte de seu espaço para a consulta farmacêutica, e em breve, segundo norma recém aprovada, poderão realizar alguns exames laboratoriais.


A consulta farmacêutica consiste, dentre várias coisas, em oferecer elementos para a melhoria de qualidade de vida das pessoas, e isto dependerá da efetividade do serviço prestado, o qual está vinculado em grande parte das situações, ao acompanhamento farmacoterapêutico. Na consulta, o farmacêutico orienta sobre o uso correto dos medicamentos, o aprazamento e posologia, realiza esclarecimentos e alertas sobre efeitos adversos e algumas interações medicamentosas, além de monitorar, por meio de exames, a farmacoterapia adotada pelo médico.

 

Farmacêutico pode solicitar exames e medicamentos
Farmacêutico pode solicitar exames e medicamentos

 

Permissão do Farmacêutico

O farmacêutico tem permissão para solicitar exames clínico-laboratoriais com o intuito de realizar o acompanhamento farmacoterapêutico dos pacientes que atende. Não cabe ao farmacêutico pedir exames para fazer diagnóstico e prescrever, isto é privativo do médico! Mas é sua atribuição solicitar e avaliar exames clínico-laboratoriais visando a individualização da farmacoterapia, além de determinar quais os parâmetros bioquímicos e fisiológicos do paciente serão acompanhados.

 

Aliás, o farmacêutico atua em parceria com o médico e os demais membros da equipe multidisciplinar…enfermeira, fonoaudióloga, fisioterapeuta, nutricionista, psicóloga, etc.

 

Em suma, o farmacêutico poderá pedir exames somente com a finalidade de monitorização dos resultados da farmacoterapia do paciente. Não pode solicitar exames com finalidade diagnóstica, não pode dar diagnóstico, não pode exercer atribuições exclusivas do médico! Ao farmacêutico, cabe exercer as suas atribuições, também nobre e vitais, como dizia Monteiro Lobato.


Alguns exemplos destes exames que são importantes no acompanhamento farmacoterapêutico: glicemia, hemoglobina glicada, hemoglobina, hormônios tireoidianos, colesterol total e frações e triglicerídeos.
Quanto a prescrição de medicamentos, é permitida desde que restrita a medicamentos que não exijam a prescrição médica, como é o caso dos medicamentos isentos de prescrição (MIPS), os quais normalmente a população faz uso de forma não racional, às vezes por impulso e sem nenhuma orientação.

 

O farmacêutico é um aliado do médico, e juntos atuam em prol da saúde humana!

 

Gustavo Alves Andrade dos Santos
Farmacêutico, Doutor em Biotecnologia
Professor na Faculdade de Medicina São Leopoldo MANDIC de Araras
Coordenador do grupo de Cuidado farmacêutico ao Idoso do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo.
Twitter: @gustavofarmacia
Instagram: @gusfarma Email: gusfarma@hotmail.com

 

 

Foto: Reprodução
Fonte: Coluna Gustavo Alves – Sincofarma/SP
Chiesi introduz bulas digitais em medicamentos da marca

A biofarmacêutica de origem italiana Chiesi anunciou o lançamento de uma página inteiramente dedicada às bulas digitais. A companhia, especializada em soluções terapêuticas de saúde respiratória e doenças raras, investiu em iniciativas para reforçar inclusão e acessibilidade do grupo.

IA da Panvel facilita atendimento nas farmácias

Criada recentemente, a IA da Panvel começou a ser utilizada em cinco farmácias da rede em abril e já está presente em 400 lojas. O Serviço de Orientação Farmacêutica com Inteligência Artificial foi batizado como Sofia, e desenvolvido a partir dos modelos generativos ChatGPT, da OpenAI e Claude, da Anthropic.