Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Além do Ozempic: As próximas drogas para obesidade são mais baratas e eficientes

Perda de peso

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Fármacos imitam hormônios que retardam a passagem dos alimentos pelo trato digestivo e reduzem o apetite, o que ajuda na perda de peso.

 

Dois novos medicamentos para tratar a obesidade estão prestes a se tornar disponíveis nos próximos anos, e oferecem vantagens para além dos medicamentos de sucesso que estão atualmente no mercado, como o Ozempic. O primeiro, chamado orforglipron, é mais fácil de usar e de ser produzido, e provavelmente será mais barato do que tratamentos existentes. Já o segundo, retatrutide, apresenta um alto nível de eficácia e pode elevar o padrão do tratamento farmacológico da obesidade.

 

Leia também: Suplementação de Vitamina D em Pacientes com Osteoartrite de Joelho e Dor no Pé

 

Ambos os medicamentos imitam hormônios que ajudam a retardar a passagem dos alimentos pelo trato digestivo e reduzem o apetite, o que diminui o desejo das pessoas de comer e auxilia na perda de peso.

 

Mais barato

Medicamentos semelhantes foram criados inicialmente para combater a diabetes, com a perda de peso como um benefício adicional. Nos últimos anos, dois fármacos chegaram ao mercado, com grande destaque. Um deles, trizepatida (comercializado como Mounjaro), foi aprovado apenas pelas autoridades regulatórias dos EUA para o tratamento da diabetes. O outro, semaglutida, aprovado pela Anvisa, pode ser encontrado no mercado com dois nomes: Ozempic, para o tratamento de diabetes, e Wegovy, para o tratamento da obesidade. Ambos têm ajudado pessoas com obesidade a emagrecer, além de reduzir a quantidade de açúcar no sangue e diminuir a pressão arterial.

 

O Wegovy e o Mounjaro requerem injeções semanais, o que muitas pessoas consideram desagradável. Além disso, os medicamentos pertencem a um grupo de moléculas chamadas peptídeos, que são caras e trabalhosas de produzir, fazendo com que os preços ultrapassem US$ 1.000, fora que às vezes a escassez de suprimentos dificulta a obtenção dos medicamentos.

 

No entanto, o orforglipron é uma molécula não peptídica que é mais barata e fácil de produzir e embalar em comprimidos. O preço do medicamento ainda não foi definido, mas provavelmente será muito mais barato do que os fármacos existentes no mercado.

 

Perda de peso sem precedentes

O retatrutide pode proporcionar um nível de perda de peso sem precedentes. Ainda em fase de testes, na dose mais alta utilizada no estudo, os participantes perderam, em média, 24,2% do peso corporal ao longo de 11 meses de tratamento. Os medicamentos atualmente aprovados no mercado tendem a resultar em uma perda de peso de cerca de 15% a 20% em um período de tempo similar.

 

Além disso, todos os participantes do estudo que receberam doses mais altas perderam pelo menos 5% de peso corporal, enquanto os medicamentos no mercado funcionam em cerca de 90% das pessoas que os tomam.

 

Perda de peso
Perda de peso

 

Desvantagens

O Wegovy e o Mounjaro podem ter efeitos colaterais desagradáveis, como náuseas e vômitos, e os novos medicamentos parecem estar seguindo pelo mesmo caminho.

 

É importante que os efeitos colaterais sejam toleráveis porque as pessoas que tomam esses medicamentos e interrompem o tratamento tendem a recuperar o peso perdido, por conta da biologia subjacente à obesidade, segundo especialistas. O cérebro humano parece ter um “ponto de ajuste” para a quantidade de gordura que o corpo armazena, e os medicamentos apenas mascaram esse ponto, ao invés de alterá-lo.

 

Medicamentos para obesidade não resolvem causas estruturais da epidemia de obesidade, como o fato de que alimentos saudáveis e exercícios físicos são de difícil acesso para algumas pessoas. Mas para quem precisa encontrar um alívio para a obesidade, em breve, o orforglipron e o retatrutide podem ser a resposta.

 

 

Foto: Shutterstock
Fonte: Abradilan
Perda de peso