Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.
Sincofarma SP

Associado

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Medicamentos vendidos no e-commerce ficam 0,61% mais baratos

Medicamentos vendidos no e-commerce

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Os medicamentos vendidos no e-commerce ficaram mais em conta no mês de setembro. De acordo com a Precifica, em comparação com o mesmo mês de 2022, os preços caíram 0,61%. As informações são do Estadão.

 

A maior queda observada foi nos medicamentos para sintomas gripais, como antigripais e antitussígenos, que ficaram 2,78% mais baratos. A queda de preços vem em um momento significativo, uma vez que as contaminações por Covid-19 vivem um viés de aceleração.

 

Leia também: Sete dicas para aumentar as vendas da sua farmácia durante a Black Friday

 

A empresa acompanhou os preços de dez grupos de medicamentos em seis e-commerces de farmácias diferentes.

 

Nem todos os preços de medicamentos vendidos no e-commerce caíram

Apesar do total apresentar uma queda, alguns remédios comercializados no varejo online registraram aumento em seu preço. Uma das categorias mais valorizadas no período foi a de antiparasitários.

 

Esses fármacos ficaram 16,64% mais caros no último mês, em comparação com setembro de 2022.

 

Medicamentos vendidos no e-commerce
Medicamentos vendidos no e-commerce

 

Farmácias entre os maiores e-commerce do país

Seja por ter preços mais acessíveis ou pela comodidade de comprar em casa, o e-commerce das farmácias ganha cada vez mais protagonismo. Sete drogarias já estão entre os maiores sites de compra do país.

 

Juntas, essas varejistas movimentam mais de R$ 6 bi. “Elas derrubaram as fronteiras entre online e off-line e usam as estruturas das lojas também como hubs logísticos”, explica o presidente da SBVC, Eduardo Terra.

 

 

Foto: Shutterstock
Fonte: Panorama Farmacêutico
IA da Panvel facilita atendimento nas farmácias

Criada recentemente, a IA da Panvel começou a ser utilizada em cinco farmácias da rede em abril e já está presente em 400 lojas. O Serviço de Orientação Farmacêutica com Inteligência Artificial foi batizado como Sofia, e desenvolvido a partir dos modelos generativos ChatGPT, da OpenAI e Claude, da Anthropic.