Sincofarma SP

Pesquisar
Close this search box.

Acessar

Menu

 
 

ASSOCIE-SE:

Você já sabe como implantar a logística reversa na sua farmácia?

Logística reversa farmacêutica

Compartilhe:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

O Sincofarma faz parte do GAP e tem parceria com a LogMed, empresa especializada em logística reversa farmacêutica.

 

Pelo Decreto Federal nº 10.388, de julho de 2020, os consumidores devem descartar os medicamentos vencidos ou em desuso nas farmácias que têm coletores.

 

Leia também: Registro de vacina contra bronquiolite é aprovado pela Anvisa

 

O termo “logística reversa” significa que o medicamento descartado pelos consumidores, terá o fluxo invertido, retornando ao longo de sua cadeia de produção e distribuição, para ter o seu descarte final ambientalmente adequado. Importante destacar que a abrangência para a logística reversa é de medicamentos domiciliares de uso humano, vencidos ou em desuso, e suas embalagens (MDVD).

 

Pelo Decreto Federal nº 10.388, de julho de 2020, que regulamenta a PNRS, os consumidores devem descartar os medicamentos vencidos ou em desuso nas farmácias que têm coletores. Depois o produto é retirado pela distribuidora que o leva de volta para que os fabricantes e importadores se encarreguem de levá-los até um ponto de destruição em local ambientalmente adequado como incineradores, coprocessadores e/ou aterros sanitários de classe 1 homologados pelas entidades ambientais.

 

Logística reversa farmacêutica
Logística reversa farmacêutica

 

O papel das farmácias e drogarias

Cabe às farmácias e drogarias orientar os consumidores sobre o correto descarte de Medicamentos Domiciliares Vencidos e em Desuso e suas embalagens, em dispensadores contentores instalados em suas dependências.

 

“Nesse contexto, constantemente passo orientações sobre a correta implementação do Sistema de Logística Reversa de Medicamentos nas farmácias da comunidade da Febrafar”, contou o consultor e membro do Grupo de Acompanhamento de Performance (GAP), Valdomiro Rodrigues.

 

Mais informações sobre o atual estágio de implementação podem ser obtidas no site: logmed.org.br.

 

 

Foto: Reprodução
Fonte: Abradilan